1a Conferência Brasileira de Biofeedback, agosto de 2013.

cartaz web - 800x400_ago2013

1a Conferência Brasileira de Biofeedback

Chamada de Trabalhos

A partir de janeiro de 2013 está aberta a inscrição de trabalhos para a 1a Conferência Brasileira de Biofeedback, realizada pela Associação Brasileira de Biofeedback (ABBIO). O prazo para envio de resumos encerra-se em 15 de julho de 2013. As três áreas temáticas a seguir serão o foco deste ano, mas todos os interessados na área estão convidados a enviarem seus trabalhos.

Áreas temáticas:
Saúde: Neurofeedback com Pessoas dentro do Espectro Autista
Educação: Implementação de Biofeedback dentro das Escolas
Excelências: Biofeedback no Treinamento de Atletas de classe Mundial

Serão aceitos para consideração trabalhos em duas categorias:
– relato de experiência profissional;
– pesquisas (as pesquisas com humanos devem ter o termo de consentimento dos participantes ou, ainda, aprovação em comitê de ética);

Os resumos deverão ser enviados via e-mail, para o endereço eletrônico: abbiopublicacoes@gmail.com. Serão avaliados os trabalhos enviados até a data limite de 15 de julho de 2013. Os resultados serão comunicado ao primeiro autor, informando-se também o modelo de apresentação (pôster ou comunicação oral). Cada trabalho precisa ter, ao menos, 01 dos autores inscritos na Conferência.

Instruções para envio de Resumo:

  •  O resumo não deve ultrapassar 350 palavras, excluindo-se título e palavras-chaves. Os trabalhos devem ser enviados em letra ARIAL 10 e espaçamento 1,5. Título centralizado em negrito. Nomes dos autores alinhados a direita. Cada nome deve vir seguido da instituição ou afiliação profissional. Texto justificado.
  •  O resumo precisa conter as seguintes sessões claramente determinada:
  •  Objetivos
  •  Métodos
  •  Resultados
  •  Discussão
  •  Palavras chave (entre 3-5 palavras)

O evento contará com a participação de convidados nacionais e internacionais!

A programação será anunciada em breve em nosso site.

Educação Cerebral

Hoje pela manhã fui entrevistada no Bom Dia Santa Catarina, jornal local do estado, sobre Educação Cerebral. Veja a entrevista no site:

Confesso que o tempo foi curto para expor as idéias sobre Educação Cerebral. Hoje, não existe um consenso sobre o que é educação cerebral, qual a diferença entre educação cerebral e “neuróbica” (ginástica cerebral).

Em parceria com o INEC (Inovações Neurotecnológicas para Educação Cerebral) temos desenvolvido propostas e metodologias de intervenção que foquem a integração entre os aspectos fisiológicos, as características cognitivas e os estados psico-emocionais das pessoas.

O INEC tem realizado trabalho com atletas pertencentes à CBT (Confederação Brasileira de Tênis), além das pesquisas de graduação e pós-graduação. No próximo semestre está previsto um espaço para Educação Cerebral com base no biofeedback VFC (veja o post anterior sobre o tema para entender melhor).

A Sina-Psi, empresa parceira do INEC e da qual sou sócia, tem desenvolvido ferramentas para monitoramento e treinamento cognitivo. Atualmente, já está disponível o software de monitoramento cognitivo ProA, para uso profissional.

Através desse sistema, é possível avaliar o desempenho cognitivo de maneira segura, divertida e cientificamente validade, ajudando os profissionais a compreenderem melhor quais habilidades cognitivas são mais ou menos desenvolvidas. Assim, é possível preparar estratégias de educação cerebral mais adequadas para cada pessoa.

ProA também está sendo utilizado para monitoramento cognitivo de atletas do Juventude Esporte Clube , para identificação de treinamento excessivo e fadiga.

Já no Colégio Salesiano (Itajaí) ProA está sendo usado para monitorar o desempenho cognitivo de alunos a partir da 4ª. série até o 2º. Ano do ensino médio. Os resultados serão correlacionados com o desempenho escolar e, assim, os professores poderão desenvolver estratégias mais adequadas com o perfil de cada aluno.

Na clínica, tenho procurado aplicar esses conhecimentos, usando os sistemas e metodologias inovadoras desenvolvidos pela Sina-Psi e INEC.

A Educação Cerebral é uma proposta diferenciada de olhar os processos de aprendizagem e organismo humano e a forma de educar. Cada pessoa possui um organismo completo: cérebro, corpo e mente. Olhando de uma forma integrada, percebemos que tanto o corpo quanto a mente reagem a partir dos estímulos enviados pelo nosso cérebro e esse reage a partir dos estímulos do meio externo (ambiente) e interno (cognição).

Ao fazer “caça palavras” todos os dias, é bem provável que a pessoa ficar fera em caça palavras, talvez até amplie o seu vocabulário, se procurar descobrir as palavras que não sabe e explorar novos significados.

Mas educar o cérebro envolve muito mais que isso. Além de fazer exercícios cognitivos, de procurar aprender coisas novas, de realizar atividades que mantenham o cérebro ativo, é importante se ter hábitos saudáveis que contribuam para o bom funcionamento do organismo como um todo.

Segue então algumas dicas gerais para bom funcionamento cerebral:

  • Aumente o equilíbrio entre os sistemas autonômicos (veja mais no post “Equilíbrio Corpo e Mente” e “Variabilidade da Frequencia Cardíaca e Biofeedback);
  • Combata o sedentarismo: ninguém precisa ser atleta, mas é fundamental “se mexer”. Caminhe sempre que possível, use escadas, coloque o corpo para funcionar;
  • Tenha um sono restaurador: o sono é importante para a consolidação de memórias e para o bom funcionamento cerebral ao longo do dia. Os processos cognitivos são seriamente afetados pela privação do sono.
  • A alimentação também é importante: peixes e frutos do mar, especialmente o salmão, carnes, lacticínios, feijão, frutas – abacate (vitamina E), laranja (vitamina C) – e folhas verdes são excelentes nutrientes para o cérebro.
  • Auto-conhecimento: observe seu ritmo de falar, de respirar, seus batimentos cardíacos em situações tranqüilas e em situações de estresse. Quanto mais você perceber como você funciona, melhor será sua relação com seu organismo;

Abaixo tem 2 links de laboratórios sérios que também tem desenvolvido pesquisas na área e apresentam jogos cognitivos para entretenimento:

http://cognitivelabs.com/

http://www.fitbrains.com/