HEG Neurofeedback ou Neurofeedback Hemoencefalográfico

Você sabe o que é HEG Neurofeedback ou Neurofeedback Hemoencefalográfico?

Igor Londero e eu escrevemos um artigo de revisão de literatura sobre HEG neurofeedback, focando nas principais aplicações na área da saúde. Você pode ler o artigo original aqui:

Neurofeedback hemoencefalográfico (HEG): possibilidades de aplicações no campo da saúde

Mas nesse post, eu vou resumir os principais pontos para você!

* O HEG Neurofeedback, assim como as outras técnicas de biofeedback e neurofeedback, atua com base no condicionamento operante. Nesse, padrões fisiológicos são monitorados e, através do mecanismo de retroalimentação biológica, o feedback é fornecido ao usuário que desenvolve a habilidade de se autorregular.

* No HEG Neurofeedback o sinal monitorado (e usado como feedback ao usuário) é baseado na dinâmica sanguínea cerebral. Temos duas modalidades de HEG Neurofeedback, o PIR e o NIRs

  • PIR Neurfeedback: o feedback é dado em função da vasodilatação ou vasoconstrição dos vasos capilares cerebrais nas áreas treinadas
  • NIRs Neurofeedback: o feedback baseia-se no incremento intencional da oxigenação e perfusão sanguínea. Veja a faixa utilizada para o treinamento com o HEG Neurofeedback, modalidade NIRs a seguir:
Figura 1: Modelo de equipamento para HEG neurofeedback NIR Fonte: Divulgação – Pocket Neurobics/Austrália. Retirado em 2013, de world wide web: http:// pocket-neurobics.com/. Imagem publicada com autorização prévia do fabricante.

Figura 1: Modelo de equipamento para HEG neurofeedback NIR
Fonte: Divulgação – Pocket Neurobics/Austrália. Retirado em 2013, de world wide web: http://
pocket-neurobics.com/. Imagem publicada com autorização prévia do fabricante.

* O PIR Neurofeedback é muito aplicado no controle de enxaquecas do tipo migrânea (se você quiser ler mais sobre essa modalidade, vejam esse estudo bacana de Strokes & Lappin, 2010 – em inglês)

* 3 sessões de HEG Neurofeedback modalidade NIRs por 40 minutos foi suficiente para melhorar o desempenho cognitivo de de 8 sujeitos em uma tarefa de memória de trabalho (se você quiser ler mais sobre esse estudo, veja o artigo completo – em inglês – aqui)

* O treinamento de um jovem de 12 anos com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) por 10 sessões contribuiu para a redução na medicação e para a melhora no seu quociente global de inteligência, medido pelos escores da Escala de Inteligência de Wechsler para Crianças (WISC III) e pelo Teste de Desempenho Individual de Weschler (leia mais sobre esse estudo aqui)

Mais recentemente, apoiei minha colega de pesquisa, a psicóloga Daniella Valverde na sua pesquisa de mestrado, que investigou os efeitos de 10 sessões de neurofeedback na cognição de sujeitos saudáveis. Os resultados são bem promissores e estão sendo preparados para publicação. Ainda não posso compartilhar o artigo (espero fazê-lo em breve), mas você pode acompanhar o trabalho que venho desenvolvendo com a Daniella e mais 2 colegas (Silvio Aguiar e Fernanda Pires) acessando o site alfaneurofeedback.com.br.

 

Para saber mais sobre o tratamento com neurofeedback, entre em contato:

julyneurop@gmail.com

(11) 985718551 (deixe um recado no WhatsApp que eu retorno a ligação!)

ProA – mudança de website

Prezados colegas,  clientes e colaboradores

Informamos que, em função de re-estruturação da empresa Sina-Psi, o software ProA – Bateria de Avaliação Computadorizada passará a ser gerenciado pelo Laboratório de Educação Cerebral da Universidade Federal de Santa Catarina (LEC-UFSC) e ficará hospedada no seguinte endereço: http://www.proa.educacaocerebral.org/

O LEC-UFSC, representado pelo prof. Dr. Emílio Takase, participou de todo o desenvolvimento e formação da base de dados do ProA e continuará os esforços para melhorias da bateria e para os avanços nas pesquisa que utilizam ProA.

Eu e toda a equipe Sina-Psi continuaremos participando do desenvolvimento do produto, porém a razão social Sina-Psi não estará mais atuante.

É com a sensação de dever cumprido que damos mais esse passo, que representa uma mudança e ao mesmo tempo um avanço em busca de aperfeiçoamento de toda a equipe.

A equipe Sina-Psi agradece a participação e confiança de todos os colegas, colaboradores e clientes.

Eu, July silveira Gomes, fico à disposição no email julyneurop@gmail.com para maiores esclarecimentos.

Caso queiram contactar o professor Emílio Takase paratratar de assuntos relacionados à bateria ProA, enviar email para takase@educacaocerebral.com.

     proa_logo2_branco

Aproveito também a oportunidade para divulgar nosso artigo mais recente sobre validade preditiva do ProA para baixo sucesso escolar em matemática:

Using online cognitive tasks to predict mathematics low school achievement

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0360131513000948

 

O caminho da Neuropsicologia

Excelente comentário!

Durante muito tempo acreditava-se que cada região do cérebro era responsável por uma função específica. O lobo frontal seria o único responsável pela tomada de decisão e raciocínio lógico, já a região temporal estaria relacionada à memória ou aos processos auditivos e o cerebelo teria apenas a função de coordenar os movimentos e o equilíbrio do corpo. Basicamente, esse paradigma é conhecido como localizacionismo cerebral que atribui funções específicas a regiões cerebrais específicas como se o cérebro não desempenhasse nenhum outro papel além daquele.

Esse pensamento perdurou por muitas décadas até que diversos estudos foram desenvolvidos na área de Neuropsicologia em interface com as Neurociências. Com o advento de novas tecnologias de neuroimagem na década de 90, como a ressonância magnética funcional ou a tomografia por emissão de pósitrons (SPECT) um novo entendimento da relação cérebro-comportamento entrou em cena, permitindo pesquisadores da área a constatarem cientificamente sobre quão surpreendente é…

Ver o post original 223 mais palavras

CURSO ONLINE E PRESENCIAL de Neuropsicologia

Pessoal, compartilhando.
O CPN (Centro Paulista de Psicologia – www.cpnsp.com.br) –  é referência em São Paulo na área de avaliação e reabiltação em Neuropsicologia.

CURSO CPN ONLINE E PRESENCIAL:
Atualização em Neuropsicologia Clínica
Funções Cognitivas – Crianças e Adolescentes
Carga Horária Total: 24 horas aula
ALÉM DA AULA AO VIVO, OS ALUNOS PODERÃO REVER A GRAVAÇÃO DAS AULAS POR TEMPO LIMITADO.
 
Objetivos:
– Instrumentalizar o clínico com conceitos atuais da neuropsicologia da infância e adolescência
– Facilitar o processo de tomada de decisões na prática clínica, para avaliação e intervenção mais eficientes
Corpo docente:
Beatriz Santanna, Camila Cruz, Carolina Nikeado, Carolina Toledo Piza, Elaine Sinnes, Flavia Coelho, Silmara Batistela, Thais Barbosa Thiago Rivero e outros pesquisadores do Núcleo de Atendimento Neuropsicologico Infantil (NANI), sob coordenação das professoras: Dra. Claudia B. Mello e Dra. Monica C Miranda.
Datas e Programação:
 
MÓDULO 1 – DESENVOLVIMENTO COGNITIVO (12 horas)
sexta (27/07/2012) das 18:00 às 22:00
sábado (28/07/2012) das 9:00 às 18:00
– Funções Cognitivas: da infância à adolescência
– Processos Atencionais
– Memória
– Memória Operacional
– Funções Executivas (Quentes e Frias)
– Linguagem
MÓDULO 2 – DISFUNÇÕES COGNITIVAS (12 horas)
sexta (03/08/2012) das 18:00 às 22:00
sábado (04/08/2012) das 9:00 às 18:00
– Disfunções cognitivas nos quadros neuropsiquiátricos e distúrbios do neurodesenvolvimento
– TDAH
– Dislexia e outros distúrbios de aprendizagem
– Deficiência Intelectual
– Lesões Cerebrais
Local: São Paulo, SP (auditório do CEFAC, Perdizes)
Inscrições: devem ser feitas no período de 18/05/12 até 10/07/12
Para receber a ficha de inscrição, envie um email com o título FUNCOES COGNITIVAS para nani@cpnsp.com.br
Inscreva-se até 30/06/12 e concorra a uma vaga VIP para o próximo workshop CPN! (100% de desconto)
Investimento:
Valores e política de descontos para este evento CPN (não cumulativo):
RELACIONAMENTO FIDELIDADE CPN
FAIXA DE DESCONTO
1 MÓDULO APENAS
12 HORAS/ AULA
2 MÓDULOS
24 HORAS/ AULA
PROFISSIONAIS EM GERAL
R$420,00
R$690,00
ALUNOS DE GRADUAÇÃO E PARCEIROS CPN
10%
R$378,00
R$621,00
SÓCIOS DA SBNP
25%
R$315,00
R$517,00
EX-ALUNOS CPN
25%
R$315,00
R$517,00
ALUNOS ATUAIS DO CPN
Reabilitação Geral – RJ e RS
Avaliação e Intervenção Infantil – SP e RN
50% PLUS
R$190,00
R$340,00
Forma de Pagamento:
PARA ALUNOS ONLINE: pagamentopor depósito à vista no ato da inscrição
PARA ALUNOS PRESENCIAIS: o pagamento poderá ser dividido em duas parcelas iguais; uma em depósito no ato da inscrição e o restante no dia da aula
Dra. Mônica C. Miranda – Neuropsicologa
NANI (Nucleo de Atendimento Neuropsicologico Infantil)
Centro Paulista de Neuropsicologia/ AFIP
Orientadora do PPG Saude e Educação na Infancia e Adolescencia – UNIFESP-SP
www.cpnsp.com.br
R. Embau, 54
São Paulo – SP – Brasil
CEP 04039-060
Phone (5511) 5549-6899/ 5549-8476
http://www.sina-psi.com/proa/showroom/banner_promocao.html

A bateria de avaliação cognitiva ProA faz 2 anos e quem ganha é você!

A bateria de avaliação cognitiva ProA faz 2 anos e quem ganha é você!

Para comemorar 2 anos de ProA, a Sina-Psi lança a promoção:
Todas as licenças adquiridas entre 01 de maio e 30 de junho terão validade até 30 de setembro de 2012.
Veja os preços promocionais em nosso site!

http://www.sina-psi.com/proa/showroom/banner_promocao.html

 http://www.sina-psi.com/proa/showroom/banner_promocao.html

http://www.sina-psi.com/proa

Atenção e Funções Executivas

Atenção

A atenção é um processo cognitivo que desempenha um papel fundamental no direcionamento cognitivo do usuário para um alvo, intensificando o foco. Ela é a base para que diversos processos mentais funcionem adequadamente, sejam eles processos “puramente cognitivos” (processos frios) ou emocionais (processos quentes).

A atenção é uma função executiva. Em termos cognitivos, as funções executivas são uma categoria de processos cognitivos especializados e auto-reguladores, desempenhados pelo lobo pré-frontal, necessários para lidar-se com situações dinâmicas e ambíguas que envolvam relacionamento social e exijam conduta socialmente adequada (moralmente regulada por regras sociais, que podem ser implícitas, ou seja, não precisam estar expostas ou documentadas). Se usarmos a metáfora empresarial para falarmos sobre o ser humano, podemos dizer que as funções executivas são o diretor-chefe de uma empresa, regulando todos os processos, orientando os caminhos a tomar e mantendo os colaboradores (ou as outras partes do corpo/ cérebro) focados nas suas funções.Assim, ter um bom funcionamento executivo é a base para dosar adequadamente o quanto de emoção, impulsividade e racionalidade virão à tona em processos de tomada de decisão.

As principais funções executivas “básicas” são:

– atenção (seletiva, concentrada e difusa);

– memória de trabalho;

– controle inibitório (contenção dos impulsos);

– auto-regulação (inclusive emocional)

– Metacognição (capacidade de raciocinar sobre o próprio conhecimento cognitivo).

Essas funções executivas básicas são a base para a estruturação de processos executivos mais complexos como:

– planejamento (requer alto grau de atenção, memória de trabalho, adequado controle inibitório e auto

-regulação, além de uma habilidade metacognitiva aguçada);

– tomada de decisão (também requer o uso de todas as habilidades acima citadas);

– flexibilidade cognitiva (considerar diversos pontos de vista, aprender rapidamente e mudar de estratégia quando as estratégias previamente aprendidas já não surtem mais o efeito desejado);

– manutenção do foco e persistência ao alvo (capacidade de manter “na sua mente”, por períodos que podem ser relativamente longos, o seu objetivo e persegui-lo, mesmo que precise mudar de estratégias e fazer novas re-avaliações e planejamentos).

A atenção, peculiarmente, pode influenciar o desempenho tanto das funções executivas básicas quanto as complexas. Por exemplo, o grau de atenção destinado a um assunto acabará influenciando na quantidade de informação relevante selecionada e fixada na memória e, ainda, a habilidade de resgatar essas informações em momentos adequados (memória de trabalho). A atenção seletiva ajudará a selecionar os estímulos relevantes e ignorar os estímulos supérfluos ao planejamento e processos decisórios. A manutenção da atenção em um foco possibilitará a concentração e, conseqüentemente, ampliação do foco e importância destinada ao processo alvo.

Então, eu pergunto: O mundo moderno tem nos ajudado a prestar mais atenção nas coisas, a selecionar estimulos relevantes e a focar? Ou tem contribuido para trocarmos a todo o momento o foco de atenção, pois tudo é novidade e interessante e precisamos estar cada vez mais antenados?

Eh, para contribuirmos no processo educacional dar novas gerações, talvez teremos que voltar e treinar o processo cognitiva mais básico e primitivo (primitivo sim, da época em que éramos “homem das cavernas”): ATENÇÃO!

Dar atenção

Prestar atenção

Doar atenção

sem tensão!