Sobre a profissional

IMG-20160405-WA0004 - Copy_editedJuly Silveira Gomes:

Formação
– Doutoranda em Psiquiatria e Psicologia Médica pela Universidade Federal de São Paulo (dez. 2013- atual). Termino previsto: agosto de 2016. Pesquisa principal: Investigação do Uso de Técnicas de Neuromodulação para Melhora da Cognição em Pacientes com Esquizofrenia.

– Mestre em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Santa Cataria (2007-2009). Título da dissertação:Protocolo de Avaliação Psicofisiológica em Crianças entre 9-13 anos Durante a Apresentação de Imagens de Filmes de Animação”;

– Psicóloga clínica pela Universidade Federal de Santa Cataria (2000-2006);

– Pesquisadora colaboradora no Proesq – Programa de Esquizofrenia, UNIFESP.

– Pesquisadora colaboradora na Unidade de Psiquiatria Baseada em Evidências UP-B, do Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental -Santa Casa de Misericórdia, colaborando especialmente na avaliação de biomarcadores derivados da eletroencefalografia quantitativa QEEG em diversas patologias, dentre as quais: depressão, ansiedade, TDAH, dentre outras.

– Membro fundadora da Associação Brasileira de Biofeedback, exercendo o cargo de Diretora Científica (gestão 2013-2014) e Diretora de Publicações (gestão 2015-2016). Na primeira e segunda Conferências Brasileira de Biofeedback (2013 e 2015) exerceu o cargo de Diretora Científica da Conferência.
– Em 2013 atuou como pesquisadora visitante na Esccola de Educação da Universidade de Stanford, na Califórnia, através do programa de talentos da Fundação Lemann (https://lemanncenter.stanford.edu/)

Desde 2007 July S. Gomes tem estudado acerca as técnicas de Biofeedback e Neurofeedback, sendo que entre 2007-2009, através da empresa Sina-Psi em que era sócia e administradora, organizou 04 cursos de Neurofeedback ministrados pelo professor Peter Van Deusen (empresa Brain-Trainer https://brain-trainer.com/), atuando como ajudante no treinamento dos alunos nos respectivos cursos. Atualmente é supervisora pela empresa Itallis Comunication (http://itallis.com.br/).

Sua área de atuação é a relação cérebro-comportamento e o uso de tecnologias nas áreas da saúde e educação. Entre 2000-2011 atuou com pesquisas junto ao INEC – Inovações Neurotecnológicas para Educação Cerebral (http://www.educacaocerebral.com), e é co-autora da bateria de monirotamento cognitivo ProA (https://bioscada.me/proa).

Cursos em que participou:
– Curso EEG biofeedback com prática, ministrado por Peter Van Deusen (2007).
– Formação “técnico em neurofeedback”, (2013-2014) pela Itallis Comunication, professor Adrian Van Deusen

– Formação “profissional em neurofeedback”, (2013-2014) pela Itallis Comunication, professor Adrian Van Deusen

 – Curso Fundations of Neurofeedback, (2014) pela Nova Tech, professor Leslie Sherlin

– Curso de especialização “Utilização de mapeamento cerebral por Eletroencefalografia Quantitativa QEEG para identificação de marcadores biológicos em transtornos de saúde mental e design de protocolos de neurofeedback mais eficientes” (2016), Professor Antônio Martins Mourão

Realiza atendimentos em clínicos e terapêuticos com biofeedback e neurofeedback em consultório particular e realiza consultorias para instituições de ensino.

Atendimentos em São Paulo, Capital.

Contato: (11) 985718551

email: julyneurop@gmail.com

Curriculo: http://lattes.cnpq.br/8757072838117158

41 comentários sobre “Sobre a profissional

  1. Adorei tudo o que li! Parabens pelo excelente espaço de educação!
    Gostaria de mais artigos sobre Terapia cognitvo-comportamental como também sobre Reabilitação Cognitiva!

    Obrigada!

    Thais Maia
    Psicóloga

    • Olá Thais
      Muito obrigada pelas considerações. Vi que você disponibilizou o link do meu blog em uma comunidade do orkut. Obrigada novamente.
      Não sei se você está começando na TCC ou se já tem um repertório avançado. Eu estou me aprofundando em TCC, apesar de já atuar na clínica em psicologia com bi e neurofeedback. Mas se puder ajudar, ficarei feliz.
      Até o momento, para quem está começando, considero o livro “Manual de Técnicas de Terapia e Modificação do Comportamento”, do Vicente E. Caballo. É um livro excelente, mostra uma visão geral tanto da terapia cognitiva quanto de alguns aspectos da comportamental. Reúne capítulos de diversos autores.
      O artigo TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAIS: CONCEITOS E PRESSUPOSTOS TEÓRICOS (www.utp.br/psico.utp.online/site4/terapia_cog.pdf) é interessante também.
      Abraço

  2. Olá Jully,

    Tudo bem?
    Gostaria de saber mais sobre o neurofeedback e o tratamento de enxaqueca.
    Parabéns pelo site e trabalho.
    Obrigada desde já,

    Mariana Sommer
    Psicóloga

    • Oi Mariana, tudo bem?
      Devo confessar que até o momento ainda não tive nenhum paciente com enxaqueca, e por isso não aprofundei muito meus estudos nessa patologia.
      Fiz uma pesquisa rápida e verifiquei que, de acordo com um documento da Força Tarefa (órgão formado pelas Associação de Biofeedback e Psicofisiologia Aplicada e pela Sociedade Internacional de Neurofeedback e Pesquisa) para estabelecimento de diretrizes relacionadas à prática terapeutica com biofeedback e neurofeedback, o biofeedback é uma técnica considerada eficaz no tratamento da enxaqueca. A Força Tarefa ilustra com alguns trabalhos que desde 1995 tem obtido êxito no tratamento da enxaqueca e migrânea principalmente com biofeedback periférico (EMG, cardiovascular e termal – para relaxamento muscular). Veja o documento completo em http://www.dol.gov/ebsa/pdf/MHPAEA258.pdf.
      Durante alguns cursos ministrados pelo Prof. Peter Van Deusen em parceria com a Sina-Psi (www.sina-psi.com), empresa da qual sou sócia, o Prof Peter havia nos orientado sobre os aspectos de hiperativação cortical que estão relacionados com a enxaqueca. O artigo de Kropp, Siniatchkin e Gerber (2002) (http://www.springerlink.com/content/rluaa9xhkgufa3cy/fulltext.pdf) confirma essa idéia. Os autores indicam que a hiperativação, a hiperatividade e déficit na habituação corticais estão envolvidos nos mecanismos da migranea. Essas respostas foram identificadas através do monitoramento do potencial cortical lento (SCP – um tipo de resposta do cérebro em função de eventos endógenos ou exógenos), que mostrou aumento nas amplitudes do potencial negativo em períodos entre as crises, sendo que no períodos de crises, esses potenciais negativos diminuiam, apresentando ampitudes similares ao de pessoas sem migrânea. Assim, esses autores indicam que o treino de redução desses potenciais, através do SCP neurofeedback, traz melhoras clinicas em pacientes com migranea.
      Já o recente estudo de Stokes e Lappin (2010) (link:http://www.behavioralandbrainfunctions.com/content/pdf/1744-9081-6-9.pdf) associou neurofeedback com biofeedback termal. Foi estabelecido um protocolo individual de neurofeedback para cada um dos 37 pacientes que finalizaram o estudo, sendo que o biofeedback termal foi praticado por eles em casa. Os pacientes realizaram uma média de 40 sessoes e 70% deles obtiveram mais de 50% de melhora nas crises. Eu considero uma melhora bem significativa!
      Espero ter contribuido um pouco para a compreensã do papel do biofeedback e neurofeedback na migrânia. Eu tenho um documento em português que é uma apostila que usamos nos cursos de neurofeedback. Se você se interessar, me envie um email july@sina-psi.com. Essa apostila não fala especificamente sobre migrânea, mas sobre neurofeedback de modo geral.
      Se preferir os pdf dos aritogs que citei me envie um email que eu te envio.
      Abraço
      Referencias:
      Kropp, P; Siniatchkin, M; and Gerber, W. On the Pathophysiology of Migraine—Links for “Empirically Based Treatment” With Neurofeedback. Applied Psychophysiology and Biofeedback, Vol. 27, No. 3, September 2002
      Stokes, D. A.; Lappin, M. S. Neurofeedback and biofeedback with 37 migraineurs: a clinical outcome study Stokes and Lappin Behavioral and Brain Functions 2010, 6:9
      YUCHA, C.; MONTGOMERY, D. Evidence-Based Practice in Biofeedback and Neurofeedback. Association for Applied Psychophysiology and Biofeedback (AAPB), 2008.

  3. Sou neuropsicóloga e estou mesmo a procura de instrumentos como esse.

    Achei bastante válidos os exercícios. Fiz alguns deles.
    Pergunto – Que relação tem com o sistema Brain Fitness americano?

    • Olá Rita, tudo bem?
      Fiquei em dúvida se compreendi bem a sua pergunta. Quando você fala “que relação tem com o sistema brain fitness americano” você quer saber se há alguma similaridade ou se somos filiados/ conveniados a alguma empresa americana?
      Vou responder às duas questões:
      Somos uma equipe de pesquisadores brasileiros preocupados com a educação cerebral. Nosso objetivo é desenvolver instrumentos de avaliação e treinamento cognitivo acessíveis, compreensíveis, fáceis de usar e com validade psicométrica. Formamos uma empresa independente, a Sina-Psi (www.sina-psi.com/proa), através da qual disponibilizamos nossos produtos. Atualmente, estamos divulgando o ProA (www.sina-psi.com/proa) e promovendo cursos de capacitação nesse instrumento. Se você e colegas tiverem interesse em participar de uma capacitação em SP, podemos pensar em viabilizar um curso ai (ao invés de promovê-lo em Florianópolis, cidade onde moro e onde desenvolvemos pesquisa em parceria com o LEC: Laboratório de Educação Cerebral da Universidade Federal de Santa Catarina).
      ProA são jogos computadorizados com propriedades psicométricas. Abrangem a linha dos jogos americanos chamados “brain fitness” ou treinamento cerebral, pois têm o mesmo princípio (contabilizar respostas comportamentais durante o jogo e oferecer um score relacionado ao desempenho). Em nossa equipe temos a estatística e doutoranda em psicologia Caroline Di Bernardi Luft (lattes: http://lattes.cnpq.br/8901770549858443) que garante a qualidade psicométrica dos nossos jogos. Estamos desenvolvendo uma linha de jogos de treinamento e pretendemos lançá-los ainda em 2011.
      Agradeço o seu contato e a convido a conhecer melhor ProA através do site http://www.sina-psi.com/proa ou envie um email para july@sina-psi.com que podemos conversar mais.
      Abraço

  4. Olá Julia quanto custa cada sesão e quantas sessões são necessaria para uma criança com dificuldades na escola.
    Obrigada

    • Olá Kênia, tudo bem?
      Um trabalho efetivo focado no desenvolvimento cognitivo para crianças com dificuldades de aprendizagem depende de diferentes fatores, por isso é difícil falar sobre um prazo de intervenção sem ao menos ter uma idéia de que tipo de dificuldade estamos falando, idade da criança, histórico escolar, desempenho cognitivo, etc. Nesse sentido, inicio o meu trabalho fazendo uma avaliação cognitiva da criança e estabelecendo um foco de atuação. Sessões com neurofeedback tendem a acelerar o processo. Eu e meus sócios temos trabalhado bastante na identificação de que tipos de processos cognitivos podem ser preditores do desempenho em sala de aula, e vimos que a tarefa de memória de trabalho da bateria ProA (www.sina-psi.com/proa) apresenta um papel fundamental para a aprendizagem matemática.
      Prefiro falar sobre valores pessoalmente. Tentei lhe enviar um email, mas o mesmo retornou. Meu email é july@sina-psi.com e meu telefone é (48) 91178803. Entre em contato para que possamos conversar melhor.
      Abraço, July

  5. MAYARA DOS SANTOS TÓTOLA

    Olá Julia, sou estudante do 9º período de Psicologia, estou me apaixonando pela TCC. Gostaria de obter informações sobre livros para iniciantes, e cursos de formação , pretendo trabalhar com a Reabilitação Cognitiva no meu estado já que percebo que essa é uma area escassa. se puder me ajudar ficarei grata.

    Obrigada

    • Olá Mayara, tudo bem?
      Qual estado você mora?
      Eu também sou uma entusiasta na área da psicologia cognitiva. Em Santa Catarina, o ICTC http://www.ictc.com.br/, do professor Marco Callegaro é referência em cursos de formação. Em São Paulo, sei que o ITC http://www.itcbr.com/index.shtml, excelente referência também. A psicóloga Nina Taboada http://ninataboada.com/ trabalha no ITC e poderá lhe dar maiores informações sobre formação e supervisão.
      Quanto à bibliografias, eu gosto muito do livro “Terapia Cognitiva – Teoria E Pratica” da Judith S. Beck.
      Quanto à reabilitação cognitiva, esse é um campo realmente escasso, que está em desenvolvimento. Acredito que a Nina poderá lhe dar mais informações sobre cursos na área, tendo em vista que eu não leciono na área.
      Espero tê-la ajudado.
      Abraço

  6. Joselma Gomes da Silva

    Oi July,
    Sou Joselma, sou psicopedagoga clinica aqui em Imperatriz no Maranhão e gostaria muito de adquirir o Pro A pra que eu possa utilizá-lo nas sessões psicopedagógicas, mas não consegui concluir a compra no site indicado.
    Por favor, se vc quiser me mandar alguma devolutiva relacionada a essa questão meu e-mail é:
    psicopedagogajoselma@hotmail.com
    Aguardo.

  7. Olá July,
    Sou Célio Pereira, pós graduando em neuropsicologia, gostaria de saber como faço para adquirir o equipamento para neurofeedback, vc pode me informar? Sabe também de cursos em São PAulo?
    Obrigado!
    Célio Pereira

  8. luciana albuquerque

    Boa noite July, Sou psicóloga , moro em Maceió e gostaria de fazer curso de formação em neurofeedback. Quais instituições vc poderia indicar ? Agradeço imensamente a ajuda.
    Luciana

  9. Conhece algum profissional em sp

  10. Olá. Gostaria de saber se o neurofeedback ajuda a melhorar o comportamento de criança com tdah e transtorno opositor desafiador.
    Na parte comportamental o neurofeedback ajuda?

    • Olá Elizabeth
      O neurofeedback é atualmente reconhecido como uma deas técnicas de nível 1 (melhor suporte) para o tratameno do TDAH pela Associação Ameericana de Pediatria (leia mais informações aqui http://sharpbrains.com/blog/2012/10/05/biofeedback-now-a-level-1-best-support-intervention-for-attention-hyperactivity-behaviors/).
      O neurofeedback pode ser uma grande ferramenta para melhora dos sintomas presentes no transtorno opositivo desafiador, especialmente trabalhando-se áreas de controle emocional. Certamente, a associação das duas patologias implica numa abordagem terapêutica que favoreça a condução do tratamento e cooperação da criança.
      Como comentei por email, atualmente estou estudando na Universidade de Stanford, na Califórnia e retornoao Brasil em agosto.
      Entrarei em contato para conversarmos melhor sobre as possibildiades de atendimento.
      Abç

  11. Olá, Dra., em qual região de sp você atende? obrigada.

    • Olá Jessica
      No momento estou realizando um período de treinamento fora do Brasil, na Universidade de Stanford, Califórnia. Estou retornando ao Brasil em agosto e a SP inicio de setembro.
      Entrarei em contato por email para informar detalhes sobre meus locais de atendimento.
      Abç

    • Olá Jessica, Estou atendendo em SP capital, próximo ao Hospital das Clínicas. Caso tenha interesse, pode me contatar por email julyneurop@gmail.com ou por telefone 11 985718551.
      Abç

  12. Boa tarde July. Sou neuropsicóloga e tenho interesse nos equipamentos para neurofeedback, assim como cursos.Como devo proceder? Obrigada… Patrícia Vieira

  13. Boa tarde, sou psicóloga – (especialiata em TCC e educação especial ) e atualmente fazendo em neuropsicologia.
    Moro em Maceio.
    Gostaria de saber sobre :
    Vcs realizam cursos de curta duração p aplicação do neurofeedback ?
    Quais os melhores equipamentos?
    Qual o custo dos equipamentos e pnde posso comprar?

    Aproveito p parabenizar o trabalho de vcs.
    Abraço, Graça Costa.

  14. Olá July
    Sou a Celestina escrevo de Angola(África). Tenho um filho Autista com TDA/H. gostaria muito de obter informaçoes sobre os preços de cada sessão, e saber se vocês tem terapias da fala. o meu email é:celgamb@hotmail.com

  15. July, procuro um profissional dessa área que atenda em florianópolis.

  16. georgiana nepomuceno

    Olá July, boa noite!

    Fui indicada para fazer essa terapia neurofeedback para meu filho de 13 anos e gostaria de saber vc conhece algum profissional aqui na minha cidade capacitado nessa área? Moro em Maceio.

    desde ja agradeço

    Georgiana Nepomuceno

  17. July, boa noite.
    A minha pergunta é a mesma da Georgiana.
    O Meu filho foi diagnosticado com déficit de atenção. Faz terapia e tem um acompanhamento também de uma psicopedagoga.
    Porém, me pareceu que o neurofeedback é mais eficiente.
    Você atende também em Santos, ou teria alguém para indicar?

    • Olá Eunice,
      Infelizmente não conheço ninguém em Santos. Eu atendo na Vila Madalena em SP. Você tem interesse em conversar sobre a possibilidade de tratamento?
      Meu telefone: 11 985718551; email: julyneurop@gmail.com
      Me envie um email com seu telefone que entrarei em contato.

      abraço

  18. Olá, Dra, tenho uma criança com 10 anos que ainda não está alfabetizada, apesar de ter procurado as escolas e profissionais que foram indicados para ajudar, gostaria de saber se esse tratamento pode ser aplicado no caso em tela. Meu filho e portador de uma má formação neurológica, por ser pequena levei alguns anos para conseguir fechar um diagnóstico, tal deficiência afetou a sua fala coordenação motora e sua cognição.

    • Olá Dirceu, obrigada pelo seu contato.
      Me parece um caso bem específico e precisaríamos conversar melhor para entender a má formação, as implicações e as possibildiades de melhora. O neurofeedback é um tratamento com grande potencial para melhora cognitiva e, até mesmo, ganhos em performance. Mas limitações biológicas devem sempre ser levadas em consideração. Por favor, me envie seu telefone por email, assim podemos marcar uma sessão e esclarecer melhor essas questões: julyneurop@gmail.com

  19. olá
    sofri um acidente e tive um traumatismo cranioencefálico e gostaria de saber se o neurofeedback trata só o cognitivo ou a parte motora também. pq o meu cognitivo já voltou totalmente mas ainda não consigo andar não sofri fratura nas pernas.
    meu e mail é veronicaadm@yahoo.com.br

    • Olá Verônica,
      uma avaliação mais precisa com qEEG (EEG quantitativo) poderia ajudar a entender o quadro e traçar uma perspectiva de tratamento. Vou enviar um email para você ok? Meu whatsapp: 11 985718551.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s